terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um apanhado das últimas pescarias

The Big Bass

12 de Outubro de 2012

José António Martins e Carlos Fazenda - por aí.

A minha vida profissional não me permite ter férias no verão. Assim só deu para as gozar no outuno!
Sempre disponível para uma boa pescaria, ou mesmo só para aliviar o stress da grande cidade, combinei com o Carlos uma pescaria, a um dos nossos locais de eleição.
Apesar de ser outono, a manhã parecia de verão. Previa-se uma grande pescaria. Mas o peixe, não queria, o peixe não se mexia, o peixe não tinha fome. Centenas de lançamentos em vão. O sol apertava, o tempo passava e nada.
De repente, o sempre optimista Carlos Fazenda solta um grito: "Um Big, Um Big Bassssss". Corri para junto dele para pesarmos aquele que afinal vinha salvar a manhã que caminhava a passos largos para a frustração.
Se não me falha a memória, pesava 1.760Kg. Claro que o Carlos estava contente, claro que eu apesar de ainda não ter apanhado nada fiquei contente! É sinal que ainda lá existe peixe grande e que os "rapinas" não os levaram.
Fotos tiradas, libertação filmada, lá continuamos a pescaria.
Eu ainda não estava aborrecido, não estava farto, mas já tentava de tudo para tirar um peixe por mais pequeno que ele fosse (sinais de desespero). Num local com alguma erva não me apetecia ficar sem o meu jerkbait preferido da Rapala e coloquei um da loja dos chineses. Senti uma picada forte, puxei e ferrei finalmente, o meu Big Bass. Uma luta brutal, confesso estava com medo de o perder, à medida que o puxava a minha adrenalina subia, finalmente estava cá fora. 1.470kg. Muitas fotos tirámos. bem como a da respectiva libertação, que confesso não foi das mais perfeitas, porque não tinha muita vontade de me molhar. Mas o que importa é que o peixe lá seguiu o seu caminho!
Fica para a história este dia, poderão ver o resumo deste dia através des link:





Pescaria de manhã e de tarde, com direito a almoço e um bagacinho para o caminho!

20 de Outubro 2012 - por aí

José António Martins
João Pedro Silvério
Ricardo Gil Silva
Tó Campos


Amanheceu com uma nevoeirada tal, que em Coruche as pessoas mal se viam, por momentos pensei que era por Coruche estar a ficar deserta de tudo, até de pessoas, mas não, era mesmo nevoeiro.
O João Pedro veio ter comigo, fomos buscar o Ricardo e lá partimos à procura de uns peixinhos! O Campos claro, só lá apareceu perto do almoço.
Desconhecia por completo este açude onde fomos, digno de se ver (a foto fala por si) e de se pescar, muito bem tratado, agua limpinha e com armadilhas para os rapinadores, muito boa ideia (apesar de ser um açude privado, era frequentemente visitado pelos amigos do alheio. E para grandes males, grandes remédios.
Dezenas de peixe num lote muito homogéneo entre as 500/600gr. Não saiu nenhum big bass, mas eles moram lá!
Finalmente o Tó Campos apareceu e apanhou o seu primeiro Achigã  "O que é que eu faço?" perguntava enquanto segurava o peixe. Gargalhada geral, claro. Aquele que se dizia o grande pescador de Portugal e de Além-mar afinal não percebia nada do assunto! Lá foi o João Pedro com a sua paciência ensinar o grande Fisherman!
Horas de almoço, lá fomos até ao monte do Ricardo, onde nos esperava um verdadeiro manjar digno dos grandes pescadores, uma sopa de peixe, de seguida carne de porco a alentejana com ameijoas (extraordinariamente bem confeccionado pela mãe do Ricardo) e um tintol a acompanhar!
De barriga cheia, lá fomos para a jornada da tarde, desta vez noutro açude a caminho de casa!
Nesta jornada o Tó Campos não nos acompanhou, ao que parece o vinho tinto fez-lhe sono. O caminho merecia uma paragem obrigatória na taberna do Ti João, no Feixe, para um bagacinho da praxe.
A tarde não correu como a manhã, apenas saíram 3 peixinhos a rondar as 500gr.
Mais um dia bem passado (só foi pena o Ricardo não se deixar fotografar, fica para a próxima)!
Aqui ficam os registos do dia:

Um açude paradisíaco onde os rapinas não são desejados



O primeiro do dia



O João Pedro e a sua primeira captura do dia



À mesa sim, o Tó Campos é um verdadeiro pescador!



O bagacinho da praxe e o brinde! 




À tarde andámos por aqui


Uma das dezenas de libertações que fizemos no dia

video




Pede um desejo

26 de Outubro 2012 - Por aí

José António Martins
Carlos Fazenda

O vídeo diz tudo:



Uma tarde animada com direito a cirurgia

27 de Outubro 2012 - Por aí

José António Martins
Luís Firmino 
Joaquim Malaquias
João Baptista 
Teixeira dos Cogumelos

Toda a informação deste dia, com direito a fotos e vídeo no blog do Joaquim Malaquias:


José António Martins


4 comentários:

  1. ... Já tinha escrito uma série de coisas e de repente tudo desapareceu neste comentário. Não me lembro de tudo o que escrevi mas mais ao menos era assim:

    Conheci estes rapazes de Coruche,depois de ter sido convidado pelo meu amigo Joaquim Malaquias para ir a uma barragem privada que o seu amigo Luis Firmino nos tinha convidado.

    Nunca imaginei depois disso ficar friend dos good guys.

    Primeiro o Luis Firmino, agente secreto ao serviço de sua Majestade de semblante mourisco, rápido e astuto, amigo e leal.

    Depois o Paulo Pereira, amigo e mesmo amigo, apreciador de bons manjares em especial de loiras cervejas e de javali, de pose enobrecida quando de fato e gravata, grato consigo por partilhar o que tem e acima de tudo frontal directo e que não deixa nada por dizer.

    Depois e mais tarde tu, José António, perfumado de histórias de jornalismo que me deliciam, bom pai dedicado à familia, acolhedor e muito sensivel. Guardador de segredos que mas que não retem a virtude de ser explicito na sua amizade.

    Depois de mimados os três meus novos amigos tenho que dizer para quem não os conhece que ir à pesca com os estes cavalheiros desafiantes sinto-me como D'Artacan com os Três Mosqueteiros. Onde o Lema para além de ser um por todos e todos por um é também de o de rir obrigatóriamente em cada momento da pesca desde o primeiro lançamento até momento em que se diz -Já me doi as costas!!!

    Para além de amigos, vocês são puros e adoro gente pura, mas acima de tudo gente boa!

    Todos excelente pescadores que me ensinaram as manhas dos achigãs e que me proporcionaram momentos verdadeiros de desentoxicação para a luta do dia a dia.

    Obrigado amigos...

    Carlos Fazenda

    ResponderEliminar
  2. Sobre o Big Bass do José António e o suposto enfeitiçamento da sua cana, tenho que dizer que a hostelidade será desprovida de continuidade quando o próprio feiticeiro vir com os seu olhos o glamoroso exemplar que essa cana pescará. Aguenta Paulo... que vai ter mais umas gramas do que o teu record... E nesse dia pagas as MINIS e verei no teu olhar a felicidade de veres uma amigo orgulhoso de ter começado a pescar. Faz-me um feitiço também sff, mas sê brando para bater no que me dá tantas grades no Mar. Amen

    ResponderEliminar
  3. Por ultimo vou publicamente dizer que para a próxima pesca levo um cesto de fruta... há um Homem que precisa de fruta. :-) Aguenta José António

    ResponderEliminar
  4. Bem Carlos, não sei o que dizer, mas possivelmente, falo em nome do grupo. É um prazer pescar contigo, o teu lado humano é estrondoso. É extraordinário, um gajo perguntar-te se queres ir à pesca e tu quase que respondes: "já lá devíamos estar"! Eu não tenho muito para ensinar, porque sou um novato no mundo da pesca, mas gosto de aprender!E depois é aquela parte do almoço onde contamos histórias, onde pedes uma aspirina (risos), onde brindamos com um tinto da casa! E no final lá tens de fazer a viagem de regresso para Lisboa! És um gajo à maneira, parece que nos conhecemos desde sempre! Espero que continues a pescar connosco e que conservemos todos esta amizade por muitos anos, shôr Arquitecto!
    Até sexta Robin Hood!

    Um Abraço

    JAM

    ResponderEliminar